Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘tauromaquia’

11 de Novembro de 1969. Os tempos eram, certamente, outros. Vila Franca era – ela também – outra. Inspirados pela forte cultura tauromáquica da época, um grupo de homens cria uma tertúlia com o objectivo único de pensar e discutir o mundo dos toiros à mesa. Era a afirmação da aficción que manifestava a sua vontade de contribuir para a festa brava. Um mundo que não se discute não cresce e com dificuldade sobrevive.

40 anos passados, a Tertúlia Cirófila mantém a sua vontade de discutir esse esteio da cultura da terra que a viu nascer e que lhe deu o nome. Amigos dos toiros, é certo, mas ainda mais amigos de Vila Franca e das suas singularidades. E é na comemoração do seu quadragésimo aniversário que se percebe que há uma necessidade instintiva de continuar, pois à mesa se sentam três gerações que simbolizam a persistência do passado e a esperança no futuro.

Mas, o mundo dos toiros não se discute em grupos fechados. Por isso, seguindo a sua tradição de abertura a todo o mundo taurino, e não só, a Cirófila teve o prazer de comemorar esta data redonda na companhia de duas figuras de enorme relevância para os toiros e para Vila Franca. Mário Coelho e Ricardo Levezinho foram, nesta noite, um símbolo vivo daquilo que é o passado luminoso de uma cultura e o futuro corajoso do espectáculo, cada um representando a sua fatia do imenso bolo que é o mundo taurino. Reviveu-se a  glória na grandiloquência de Mário Coelho e discutiu-se o presente com os olhos no futuro nas palavras convictas de Ricardo Levezinho.

11 de Novembro de 2009 não assinala apenas uma data. É também um marco para a frente desta tertúlia que, hoje sem um espaço físico, se mantém viva e com vontade de viver e que nesta fase da sua existência contou com o acolhimento sincero e honroso da Tertúlia “O Pampilho” e do seu anfitrião Rui Lopes.

E em memória dos que nos deixaram, a Cirófila contiunuará com o espírito do tempo discutindo-se e discutindo umas quaisquer “cinco en punto de la tarde”.

 

 

 

Texto publicado na Vida Ribatejana

Read Full Post »