Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘religião’

losing my religion

É quando a imagem aterradora e desumanizada do mundo se revela que a religião recupera os seus terrenos. Pois é nesse preciso momento que eu vou perdendo a minha, à medida que os pássaros caem do céu e as águas invadem a terra – os sinais de que Deus é algo maior sem intermediários. Então, mudo a direcção.

Read Full Post »

pills & skills

Encontro-me num estado abjecto de procrastinação há mais de 4 anos. É este estado que me leva a escrever coisas fascinantes e, melhor do que isso, a pensar sobre elas.

Estava eu muito bem a procrastinar sossegadinho na minha cadeira da office center que eu julgava ser boa, mas que não é, quando me deparo com um ritual pagão que foi introduzido no meu quotidiano pela minha mãe com o intuito de eu ser alguém na vida, isto já vai para lá de 10 anos. Com efeito, consiste o dito ritual em enfiar dois comprimidos depois do pequeno-almoço com o supra objectivo de adquirir capacidades que pelos vistos ela julga que eu não tenho, entre elas não procrastinar.

Os comprimidos têm duas funções, sendo que a primeira é produzir efeitos no futuro para atenuar determinada maleita e a segunda produzir efeitos no futuro para que se possam produzir efeitos no futuro sem maleitas. Ora, isto no fundo tem algo de religioso. E é por isso que a minha relação com os comprimidos é muito semelhante à que tenho com Deus, não só por ter sido a minha mãe a introduzi-los à bruta, como pelo facto do meu cepticismo ser derrubado por uma precaução mística: “é melhor acreditar que sim não vá o diabo tecê-las”. No final ninguém se chateia e ficamos todos amigos.

Read Full Post »

deus

Read Full Post »

da consciência

talvez tenha sido no século XVII que a ideia de deus se começou a modificar no sentido que conhecemos hoje. a ideia que uma sociedade faz de deus não é uma vontade deste, mas sim do espírito da época. o deus da época medieval é um deus impiedoso; o deus dos tempos modernos é misericordioso. mas, a verdade é que deus é aquilo que a nossa consciência faz dele e, no fundo, é isso a fé – a nossa consciência religiosa. deus está sempre lá, seja como for.

acredito num deus que está sempre a meu lado. não me interrogo muito sobre se este é bom ou mau. interrogo-me, sim, sobre as particularidades da sua criação, sobre o sentido da virtude e do pecado, sobre, enfim, os seus desígnios que são, também, os meus. nada condiciona a minha consciência religiosa, a não ser eu próprio porque o pior inimigo do homem é ele mesmo.

Read Full Post »