Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘meteo’

nos dias cinzentos

o problema da resignação é um resquício agudo de angústia que fica lá, sempre. não há nada a fazer. é assim mesmo. carry on. mas por mais que a directiva funcione, fica esta sensação de indefinição. por mais que se tente.

Anúncios

Read Full Post »

trimm trabb

os meus ténis são verdes e amarelos. às vezes, quando olho para eles, nos dias cinzentos, lembro os dias de sol. são dias que se acabam, luz que expira. ficam só a memória e os ténis verdes e amarelos. e já não se pode voltar atrás.

“I’ve got trimm trabb
Like the flash boys have
And I can’t go back
Let it flow, let it flow
I sleep alone”

Read Full Post »

chuvas de agosto

Read Full Post »

falar do tempo

L. não leva a conversa sobre o tempo de ânimo leve. Sempre que o encontro, na hora do almoço, fala-me da influência das nortadas no sucesso do turismo balnear. Se o sol se apresenta mais forte, não hesita em trazer à colação os riscos da seca e a grande problemática agrícola. E ao contrário do que seria de esperar, não evito o comentário meteorológico na sua presença. Nunca gostei de conversas de conveniência.

Read Full Post »

monção

“Designação dada aos ventos sazonais, em geral associados à alternância entre a estação das chuvas e a estação seca, que ocorrem em grandes áreas das regiões costeiras tropicais e subtropicais. A palavra tem a sua origem na monção do Oceano Índico e sudeste da Ásia, onde o fenómeno é particularmente intenso. A palavra também é usada como nome da estação climática na qual os ventos sopram de sudoeste na Índia e países próximos e que é caracterizada por chuva intensa. Embora também existam monções em regiões subtropicais, por extensão, a designação de climas de monção ou climas monçónicos (tipo Am na classificação climática de Köppen-Geiger), é utilizada para designar o clima das regiões tropicais onde o regime de pluviosidade, e a consequente alternância entre estações seca e chuvosa, é governado pela monção.”

da wikipedia

Read Full Post »

que dia foi este noutros anos? se ao menos me lembrasse que dia foi. vejo-lhe a forma nas nuvens e no vento frio; as searas angustiadas, o coração apertado, a estrada a estilhaçar, isolada. é uma aflição sem causa, adolescente. que este desassossego tem qualquer coisa de bom. lembra-me um sonho lindo, quase acabado.

Read Full Post »

as flores do mal

Por detrás dos muros do Palácio, há uma rua com jacarandás. Os jacarandás anunciam, agora, a chegada da Primavera tal como sempre a conhecemos. O sol aquece o dia, ainda alto, e o calor que se faz sentir é rápido. Ainda assim, hoje senti o primeiro cheiro da Primavera. Regressou alguma passarada e estão, também, de volta as roupas ligeiras. Ao meu lado, ele lamentava as perdas irreparáveis no seu olival e na vinha – consequências da falta de chuva. Também os carros ficarão imundos por causa dos jacarandás e os danos serão irreparáveis se sobre eles não cair um peso de água. Sim, é verdade: aí está a Primavera. Mas, isso não é necessariamente bom.

Read Full Post »

Older Posts »